Incontinência Urinária

A Incontinência Urinária é mais comum do que imaginamos: cerca de 10 milhões de brasileiros (5% da população), sofrem de perda involuntária de urina.

Pode acontecer em qualquer faixa etária, tanto homens, quanto mulheres, mas acomete muito mais mulheres e idosos, por conta da estrutura do assoalho pélvico feminino e pela fraqueza da musculatura com a idade.

Você conhece a doença?

A perda involuntária de urina pode acontecer por fraqueza na musculatura do períneo ou por alteração no sistema nervoso autônomo, que controla os esfincteres.

As principais causas de incontinência estão associadas à:

  • Comprometimento da musculatura dos esfíncteres ou do assoalho pélvico;
  • Gravidez e parto;
  • Tumores malignos e benignos;
  • Obesidade;
  • Quadros pulmonares obstrutivos que geram pressão abdominal;
  • Bexiga hiperativa
  • Procedimentos cirúrgicos ou irradiação que lesem os nervos responsáveis pelos esfincteres.
  • Alimentos com muita cafeína, muito ácidos ou ricos em açucar
  • Uso de medicamentos para doenças cardíacas e pressão arterial, além de sedativos e relaxantes musculares
  • Grandes doses de vitaminas B ou C.
  • Infecção do trato urinário,
  • Prisão de ventre
  • Estresse .
  • Distúrbios neurológicos, tais como esclerose múltipla, doença de Parkinson, AVE, tumor cerebral ou lesão da coluna vertebral.

Saiba diferenciar os tipos de Incontinência

1) Incontinência urinária de Esforço: a perda de urina acontece quando a pessoa tosse, ri, faz exercício, movimenta-se, segura um peso ou faz algum esforço;

2) Incontinência urinaria de Urgência:  caracteriza-se pela vontade súbita de urinar, geralmente durante as atividades diárias e, geralmente, há perda de urina antes de chegar ao banheiro;

3) Incontinência Mista: associa os dois tipos de incontinência e o sintoma mais característico é falta de controle na saída da urina.

Como diagnosticar seu tipo de Incontinência

É importante consultar um médico para fechar o diagnostico e tratar da maneira correta.

Os dados importantes para classificar a incontinência sao:

  • Diário miccional: durante vários dias, deve ser anotado o quanto de liquido ingere, quantas vezes urina, a quantidade de urina produzida, se houve vontade de urinar e o número de episódios de incontinência
  • Exame de urina: uma amostra de urina está marcada para sinais de infecção, vestígios de sangue ou outras anormalidades
  • Exame Urodinâmico Completo
  • Cistoscopia
  • Cistografia
  • Ultra-sonografia abdominal e pélvica.

 

Tratamento

 

O tratamento da incontinência urinária depende do tipo de incontinência, da gravidade e da causa. Pode ser necessária uma combinação de tratamentos.

  • Fisioterapia – Exercícios para fortalecer os músculos do assoalho pélvico, melhorar controle dos esfincteres.
  • Estimulação elétrica – eficaz para a incontinência de esforço e incontinência de urgência
  • Programadas idas ao banheiro a cada duas a quatro horas em vez de esperar a necessidade de ir.
  • Dieta com controle de fluídos, para recuperar o controle de sua bexiga. Você pode precisar cortar ou evitar o álcool, cafeína ou alimentos ácidos. Reduzir o consumo de líquidos, aumentar o consumo de fibras, perder peso ou aumentar a atividade física também pode aliviar o problema.
  • Medicamentos também podem ser usados para tratar a incontinência em alguns casos.
  • Cirurgias: nos casos mais graves, ou com outras doenças associadas.

Lembre-se que conhecer seu corpo, praticar atividade física regular e manter uma dieta adequada é o suficiente para evitar a incontinência urinária.  Ao menor sintoma de alteração na micção procure um profissional qualificado.

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s