Semana de combate à AIDS

O próximo dia 01/12 é dedicado, mundialmente, ao combate e prevenção à AIDS. Por isso, falaremos um pouco mais desta doença e seu impacto na vida das pessoas portadores do vírus.

dia-luta-aids-site-1440x564_c

No Brasil, mais de 650 mil casos foram registrados desde o primeiro, em 1980. Atualmente ainda há mais casos entre os homens do que entre as mulheres, mas essa diferença vem diminuindo ao longo dos anos. Em 2011, último dado disponível, chegou a 1,7 caso em homens para cada 1 em mulheres. A faixa etária mais incidente ainda é a de 25 a 49 anos de idade, apesar de crescente o numero de casos entre jovens de 13 a 19 anos, mesmo com elevado conhecimento sobre prevenção do HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis.

Quanto à forma de transmissão entre os maiores de 13 anos de idade, prevalece a sexual. Poucos casos são relatados por transmissão sanguínea e vertical (de mãe para filho). O resultado positivo para o HIV está relacionado, principalmente, ao número de parcerias (quanto mais parceiros, maior a vulnerabilidade), e à coinfecção com outras doenças sexualmente transmissíveis.

HIV E O EXERCÍCIO FÍSICO:

A prática regular de exercícios físicos é indicada a todos as pessoas, principalmente aos soropositivos, por estimular o sistema imunológico, aumentar a disposição, a autoestima, aliviar o estresse, melhorar a depressão, entre outros benefícios para a saúde em geral. Para o soropositivo, o exercício também é recomendado por prevenir e amenizar os efeitos colaterais provocados pelos remédios, como a lipodistrofia – mudanças na distribuição de gordura pelo corpo que pode afinar braços e pernas, por exemplo.

Os exercícios físicos podem ser aeróbicos (como caminhada, bicicleta, dança, ginástica localizada, natação, hidroginástica) e de carga (musculação). Os aeróbicos melhoram a oxigenação do coração e dos pulmões, diminuem o nível de colesterol ( tipo de gordura, que o corpo precisa para ajudar a manter as células saudáveis, produzir hormônios sexuais e ter uma boa digestão). Pode ser HDL, o “bom colesterol” e LDL, o “mau colesterol”. O HDL impede que a gordura se acumule nas artérias, evitando entupimento. O LDL forma placas de gordura nas veias e artérias, aumentando o risco de doenças do coração. Os exercícios de carga, como a musculação, por exemplo, ajudam a manter a massa e a força muscular.

Lembrando que, para essa população, é preciso consultar o médico, antes de fazer qualquer atividade física. Após a aprovação médica, resta escolher a atividade que mais agrade. A caminhada é uma boa atividade aeróbica e só depende de cada um! O ideal é caminhar em um local plano, sem subidas e descidas, para manter um ritmo constante – mais depressa que o normal, mas sem correr. Especialistas recomendam começar com 10 minutos e ir aumentando aos poucos, conforme a resistência, até chegar a 30 ou 45 minutos, pelo menos 3 vezes por semana.

Todos os soropositivos podem (e devem!) ter uma vida normal, seguindo as orientações, tomando a medicação correta e praticando atividade física sempre!

Maiores informações sobre a doença você encontra nos links abaixo.

Fontes:

Estatísticas

http://www.aids.gov.br/

 

aids

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s