Fisiologia aplicada ao Rugby

O artigo “Applied physiology of rugby league”, publicado em 2008, faz uma análise sobre o rugby e suas possiveis causas de lesão. Encontre o artigo e suas referências   AQUI

O Rugby é um esporte jogado em vários países do mundo. Sua equipe é composta por 13 jogadores (6 de ataque e 7 de defesa), com partidas divididas em 2 tempos de 40 minutos, com intervalo de 10 minutos.

Vários estudos têm documentado as capacidades fisiológicas dos jogadores da liga de Rugby e suas demandas fisiológicas. No entanto, há evidências que sugerem que as capacidades fisiológicas dos jogadores podem deteriorar-se conforme o campeonato progride, com reduções na força muscular, capacidade aeróbica máxima e aumento de espessura de dobras cutâneas, vistas ao final da temporada da liga, quando a intensidade dos treinamentos são mais baixos e frequência de jogos aumentam, assim como a incidência de acidentes, que são mais elevados nesta fase final.

Estudos sugerem que a fadiga e a intensidade do jogo podem contribuir para lesões; como um recente trabalho que relata uma correlação significativa (r = 0,74) entre as taxas de ferimento durante jogo e a intensidade de atividade dos jogadores durante a partida. Outros estudos correlacionam o maior risco de lesões de contato em jogadores com uma potência aeróbica máxima mais baixa. Estes resultados fornecem uma explicação para a alta incidência de lesões relacionadas com a fadiga, em jogadores de rugby, e destaca a importância do treinamento de velocidade e resistência para reduzir o risco de lesões nesses jogadores.

Atualmente, a maioria dos estudos investigam os padrões de movimento e as demandas fisiológicas de competição, com pouca ênfase no treinamento especifico e que simule o ambiente de competição.Uma compreensão dos padrões de movimentos e demandas fisiológicas, de cada jogador, de acordo com sua posição, durante o treinamento e nas competições,  permitiria um melhor desenvolvimento de programas de força e condicionamento para atender às exigências específicas da posição de cada jogador. Além disso, mais pesquisas são necessárias para fornecer informações sobre as demandas de esforços repetitivos neste esporte. 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s