Escoliose e respiração 

A escoliose é caracterizada por um desvio tridimensional anormal da coluna vertebral. Existem muitas causas para justificar o inicio do desvio, mas cerca de 80% dos casos, em jovens, são de origem idiopática, ou seja, sem causa aparente. Sua classificação varia de acordo com a causa e a idade que se desenvolve. Pode aparecer desde a infância (mais comum) até a idade adulta (raramente).No inicio, a escoliose não causa quase nenhuma dor, sendo descoberta, geralmente por alteração na aparência física, por conta das deformidades. Uma das maneiras mais fáceis de detectar a presença destas curvas e observar a assimetria do corpo das crianças, durante o desenvolvimento. Geralmente o ato de abaixar-se para frente com as pernas esticadas realça a presença das assimetrias podendo ser percebido como um lado mais alto do que o outro, que chamamos de Giba.  Nos casos mais avançados pode causar dor na coluna por conta do desgaste dos discos ou compressão nervosa; rigidez, espasmos, dificuldades respiratórias, fadiga e outras dores relacionadas a compressão dos órgãos internos.


Nas escolioses o tratamento postural é essencial para equilibrar a musculatura paravertebral e dar uma nova “consciência” ao corpo. Essa consciência é muito mais que alongar o lado encurtado e fortalecer o outro. É preciso que os músculos mais profundos sejam ativados e consigam trabalhar em sinergia, a fim de se evitar as compensações e sobrecargas, muito comuns em pessoas com escoliose.

Para reeducar o corpo, o primeiro passo é melhorar a respiração. A maioria das escolioses afetam a região torácica e o posicionamento dos pulmões. O principal musculo respiratório, o diafragma, esta inserido nas costelas, no esterno e nas vertebras lombares e, portanto, qualquer alteração em alguma região pode modificar seu funcionamento.

Os movimentos respiratórios trazem muito alivio para as dores, são capazes de modificar o posicionamento da coluna torácica e lombar e melhoram visivelmente outras complicações causadas pelo desvio tridimensional da coluna.

Os exercícios precisam focar na reeducação respiratória, no equilíbrio do tônus muscular e bom funcionamento dos órgãos internos.

Ainda há muitas discussões e controvérsias sobre o tratamento conservador da escoliose e seus reais benefícios, mas com a prática clinica observamos a melhora da qualidade de vida dos pacientes com esse desvio, quando tratados sempre globalmente, com o foco em todas as estruturas do corpo.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s