Quem define o tratamento?

O artigo de hoje mostra os equívocos dos pacientes quanto ao diagnóstico e tratamento da espondilose lombar, porém de certa maneira serve de exemplo para diversas outras patologias.

Artigo na íntegra.

Esse estudo mostra como os pacientes baixam as suas expectativas no tratamento de acordo com os testes e exames que são realizados.

Assim, a fim de entender os equívocos dos pacientes, uma simples pesquisa 6 perguntas foi realizada analisando crenças dos pacientes sobre o papel dos achados de imagem no contexto do tratamento apropriado, bem como a eficácia relativa e risco de opções de tratamento comuns para espondilose lombar.

A pesquisa mostrou que 40% dos pacientes fariam a cirurgia com base nos resultados de qualquer um estudo de imagem de ressonância magnética ou radiográfico, na ausência de qualquer sintomas.

Mais especificamente, em um outro estudo, descobriu-se que 70% dos pacientes acreditavam que os resultados da tomografia ou ressonância eram mais importantes do que o exame de um médico para decidir se era adequado a intervenção cirúrgica. Uma razão para a importância percebida em exames radiológicos pode ser que os pacientes têm expectativas irreais para a capacidade de diagnóstico de tais testes.

Ainda não há nenhuma evidência conclusiva se é mais eficaz o tratamento conservador ou o cirúrgico para dor nas costas, devido à degeneração do disco. Porém, dada a sua invasividade, a cirurgia é geralmente recomendada para pacientes que não obtiveram sucesso como tratamento conservador. No entanto 33% dos que responderam a pesquisa indicaram que eles acreditam que a cirurgia é mais eficaz para o tratamento de dor nas costas (sem dor na perna) que a fisioterapia.

Existe uma disparidade grande e complexa entre a compreensão do paciente da doença degenerativa espinhal e o conhecimento médico de patologia da coluna e indicações
para a cirurgia. Uma grande porcentagem dos pacientes indicaram que elegeriam ter a cirurgia com base nos resultados da radiológico, mesmo na ausência de quaisquer sintomas. Além disso, uma porção significativa de pacientes abrigavam equívocos quanto ao risco relativo e eficácia de vários tratamentos de dor lombar. Esses equívocos persistem em pacientes com história prévia de cirurgia na coluna. Estes resultados mostram que uma porcentagem elevada de pacientes têm equívocos em relação ao tratamento cirúrgico. Esta falta de entendimento não pode ser abordado especificamente na consulta cirúrgica, deixando o paciente com uma percepção de expectativas não atendidas e diminuição da satisfação do paciente.

 

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s