Artigo sobre Lombalgia Cronica

Acesse o artigo completo aqui

Hoje resumimos o artigo publicado na revista “Journal of Physical Therapy Science” sobre Dor lombar Cronica.

Lombalgia Crônica  (dor lombar crônica) é definida como dor na região lombar, que persiste por mais de 12 semanas. É o sintoma clínico mais freqüente entre as doenças ortopédicas na Europa e nos Estados Unidos.

Os músculos do Core (centro de força) formam o grupo muscular primário de manutenção da estabilidade da coluna vertebral. Os músculos profundos do core incluem transverso abdominal, multífidos lombares, músculos do assoalho pélvico e diafragma. Estes músculos proporcionam controle motor preciso e são, portanto, os principais responsáveis pela estabilidade. O segundo grupo de músculos também são conhecidos como músculos estabilizadores globais, e incluem: reto abdominal, oblíquos internos e externos, eretor da espinha, quadrado lombar e estabilizadores do quadril. Estes músculos produzem alto torque para contrabalançar as forças externas que afetam a coluna vertebral; Assim, este grupo de músculos é secundariamente responsável por manter a coluna estável.

Quando os músculos do centro de força funcionam normalmente, eles podem manter a estabilidade segmentar, proteger a coluna vertebral, e reduzir o estresse impactando as vértebras lombares e discos intervertebrais.

As causas de dor lombar são complexas, algumas até desconhecidas. Uma causa importante envolve o enfraquecimento dos músculos do tronco e abdome. Outra causa de dor lombar crônica é o enfraquecimento ou insuficiente controle motor dos músculos profundos do tronco, como o multífido lombar e transverso abdome.

Este estudo tem como objetivo revisar 4 estudos relevantes para explorar a eficácia das várias estratégias de treinamento de força do centro de força para alivio da dor lombar crônica. Em todos os estudos foram identificados tipos de treinamento de força intensa para os músculos do core.
Exercícios para equilíbrio de tronco, estabilização segmentar e controle motor  foram utilizados para ensinar os participantes a contrair seus músculos mais profundos. Posteriormente, os participantes realizaram exercícios dinâmicos. Os pacientes fora
m incentivados a praticar em casa, o que é essencial, pois programas de exercícios domiciliares podem trazer benefícios adicionais para pacientes motivados.

Em todos os estudos houve melhora na capacidade fisica, aumento da capacidade funcional e ocupacional e melhora da dor. Entretanto, ainda é preciso melhorar os instrumentos de avaliação, para que sejam mais objetivos e exigentes.

estabilização lombar

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s